Quase um ano de manjerico

Cá em casa temos um caso sério de namoro com as Festas de Lisboa. Somos uma família em que os gémeos estão em maioria, com os Santos Populares a abençoarem avó paterna, tio, Rica Mãe e Rico Filho.

Por isso mesmo, no ano passado, naquele que eu ainda não sabia (mas pressentia) ser o último fim-de-semana em modo “cassete” (que é como quem diz com o Rico Filho ainda na barriga) , além de ter feito e refeito toda a mala da maternidade, achei que não podia ter falta no meu arraial favorito e na festa de uma das minhas geminianas do coração, a minha amiga MB. 

Enfiei os meus pés gigantes nos ténis mais confortáveis q tinha, fiz uma reza rápida ao Santo António para o miúdo não nascer no meio das sardinhas , e pus pés a caminho para “dançar a noite inteira/num feriado português”. Foi o primeiro e único arraial daquele ano, mas cada acorde valeu a pena. 

Ontem regressei para matar saudades e hoje o Rico Filho vai estrear-se na Vila Berta.  Esta é a nossa tradição.  Há quem tenha outras mas nenhuma sabe tão bem como os Santos Populares.  Que venha Junho que estamos prontos 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s